Plano de Saúde para Criança

Plano de Saúde para Criança

O Plano de Saúde para Criança está se tornando a alternativa mais segura para as famílias cuidarem de seus filhos com tranquilidade sem perder o controle do orçamento doméstico.

Plano de Saúde para Criança

Cada vez mais, os pais tomam consciência que não se pode brincar na hora de garantir a saúde das crianças, justamente aquela fase da vida em que os riscos de acidentes e doenças são maiores.

O Plano de Saúde para Criança é planejado sob medida para oferecer atenção especial nos exames e internações, que são os gastos médicos e hospitalares que pesam mais no orçamento.

Além disso, é preciso consultar quais clínicas e hospitais possuem convênio com o plano de saúde realizado, evitando gastos extras.

Não é exagero: com suas brincadeiras e atividades variadas, as crianças estão sempre muitos expostas aos riscos de doenças e acidentes.

Algumas doenças são típicas da idade, mas há outros problemas e acidentes que se pode prevenir, mas nem sempre se consegue evitar.

Como sempre, eis a pergunta que os pais devem fazer: será que é mesmo vantajoso investir na contratação de um Plano de Saúde para Criança?

Ou vale mais a pena pagar um pouco mais no plano de saúde da família para ampliar a cobertura e garantir o sossego de todos?

Plano de Saúde para Criança: os benefícios que fazem diferença

Certamente, o principal benefício de um Plano de Saúde para criança é o mesmo de todos os seguros deste tipo: o fator precaução.

Mas prevenir ganha um peso especial quando se trata de crianças: nesta faixa de idade, todo cuidado é pouco.

Outra vantagem: o Plano de Saúde para Criança é a garantia de segurança financeira.

Todo mundo sabe que as emergências e imprevistos são bem mais “previsíveis” no período infantil.

Mas, se eles acontecerem, Plano de Saúde para Criança prevê a cobertura de todas as despesas do atendimento da criança. Ou quase todas, de acordo com o pacote contratado.

Plano de Saúde para Criança

(Pense nos gastos imprevistos que, na hora H, você constata que não cabem no orçamento familiar.)

A verdade é que, com ou sem acidentes, crianças vão ao médico com muito mais frequência, nos primeiros anos de vida.

Sobretudo os bebês precisam ir ao pediatra quase todo mês, justamente para evitar alguma doença mais complexa.

Poder agendar todas as consultas ao longo do ano, ou garantir o acompanhamento do mesmo pediatra: são coisas que não têm preço.

Neste horizonte, o Plano de Saúde para Criança é um trunfo a seu favor: uma decisão estratégica que se traduz em menos despesas e mais tranquilidade.

Os cuidados antes de escolher o plano

Na hora de procurar e escolher o melhor Plano de Saúde para Criança, você precisa ter atenção redobrada para alguns detalhes específicos.

Em primeiro lugar, você tem que verificar os limites e a cobertura de cada faixa etária oferecidos por cada operadora.

Lembre-se de que, entre zero e 10 anos, seus filhos têm mais possibilidades de utilizar os serviços de um Plano de Saúde para Criança.

Nesta faixa etária, a contratação de um plano específico é, no mínimo, bem recomendável. E, na ponta do lápis, a relação custo-benefício tende a ser altamente favorável.

Plano de Saúde para Criança

Assim os pais ou filhos mais velhos têm um ganho extra, em termos de tranquilidade. Isto também faz parte da saúde familiar.

Os prazos de carência também são importantes. Em geral, as operadoras que trabalham com Plano de Saúde para Criança estabelecem alguns parâmetros:

  • 24 horas para atendimentos de urgência e emergências
  • 30 dias: consultas e exames simples
  • 180 dias: exames e procedimentos complexos e autorização de internação e cirurgias
  • 720 dias: tratamento de doenças e lesões anteriores à contratação só plano.

Isto é normal, e faz parte da política geral dos planos de saúde. Mesmo as grandes operadoras, como Amil e Unimed, trabalham assim.

Ah, sim: tome cuidado na hora da cotação do Plano de Saúde para Criança, porque você pode tropeçar em alguns percalços e pegadinhas.

Como você já deve saber, os preços dos planos de saúde vão variando numa tabela progressiva, de acordo com a idade: quanto maior a faixa etária, mais caro será o plano, porque os cuidados e atendimentos tendem a ser maiores.

Às vezes, o Plano de Saúde para Criança é uma exceção nesta regra, principalmente se oferecer uma cobertura ampla e completa.

Só que algumas operadoras costumam apresentar preços baixos e bastante atrativos, dentro de um mercado altamente competitivo.

É aí que entra a “pegadinha”, que requer mais cautela na avaliação: o Plano de Saúde para Criança pode oferecer um valor fixo e mensal menor, “irresistível”.

Mas a verdade é que alguma cláusula embutida no meio do contrato (e que às vezes escapam a um leitor apressado) pode estabelecer uma condição perigosa: a de que caberá a você arcar com uma taxa extra toda vez que usar o plano. É a chamada coparticipação.

Fuja deste tipo de armadilha, que vai lhe trazer ansiedade e aflição, justamente o que você quer evitar, contratando um bom Plano de Saúde para Criança.

No Plano de Saúde para Criança, uma boa operadora costuma oferecer cobertura ampla em serviços médicos como consultas, exames e internações, e é normal que ela cobre um preço compatível com a atenção e os cuidados exigidos no acompanhamento infantil.

Por isso, se o preço for atrativo demais, desconfie.

Por último, mais um cuidado importante...

Antes de bater o martelo com uma determinada operadora, não se esqueça de verificar se ela está devidamente credenciada na ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).

Portanto, trate de verifique a avaliação da Agência, para cada seguradora. E só assine o contrato depois de ler até as entrelinhas.

Um bom Plano de Saúde para Criança pode custar um pouco mais caro. Mas você sabe que a vida do seu filho não tem preço.

Se você se interessou por Plano de Saúde para Criança, você vai gostar de ver: